Anos em meses


Faz um tempo que mora em mim a vontade de te escrever pela primeira vez. Tenho uma necessidade de registrar um agradecimento antecipado por você existir. É agradecimento em forma de amor, amor maior que eu.

Sabe, quando pessoas queridas me cobram presença e eu começo justificar a minha falta com uma lista de coisas que estou fazendo ao mesmo tempo, só duas reações são possíveis: como você consegue? - ou – não é possível! Mas o que talvez só seu pai saiba é que sim é possível e sim eu consigo, por causa de você.

Quando descobri que você estava a caminho fiquei igualmente desesperada, como se fosse a primeira vez de novo,  mas logo passou e só ficou amor. E mais que o amor, ficou a coragem de ser ainda mais forte quando você chegar. Então decidi continuar tudo que estava planejado, com você aqui dentro de mim.

Hoje, depois que tudo passou, vejo que sem você os atrasos continuariam atrasos por mais alguns anos. Por nós - eu/você/seu pai/seu irmão – sou muito maior, sou muito melhor, sou muito mais corajosa e forte.

Murilo, com você, até a escolha do nome foi mais simples e fácil. Mas, agora que enfrentei os meus medos, toda ansiedade guardada por meses veio a tona e eu só quero te ter nos braços.

Vem filho, estamos esperando você para fechar o time e fazer do nosso lar completamente feliz. 

Um comentário: